quinta-feira, 12 de novembro de 2015

A NEGOCIATA APRESSADA DA TAP

De Pacheco Pereira, no "Abrupto": "Se a TAP está a dias de não ter gasolina para os aviões e dinheiro para pagar salários, o que não acredito porque já vi usar muitas vezes por este governo argumentos deste tipo para justificar fazer as enormidades que quer, só pode ser por duas razões: ou foi pessimamente gerida nos últimos meses com o beneplácito governamental, ou foi deliberadamente deixada cair no caos para justificar a estranha pressa governamental para a privatizar. Não é nada de novo, - foi o que foi feito com os Estaleiros de Viana, para logo a seguir surgirem miraculosas encomendas de navios do próprio estado agora feitas aos privados. Ainda há muita gente do centro-esquerda e da esquerda que não percebeu com quem se está a meter."
Claríssimo, como a água!

1 comentário:

  1. Que tipo de 'comissões' estão implícitas no negócio, para alguns dos decisores governamentais e bancários intervenientes?
    A repetir as 'comissões' na CGD em negócios tipo Vale de Lobo no Algarve num qq governo anterior?
    A bem do Regime.

    ResponderEliminar