terça-feira, 3 de novembro de 2015

CALVÃO NA MÃO DE DEUS

Como naquelas circunstâncias em que se diz "Deus chamou-o, e ele foi!", assim deve ter acontecido como o Prof. Calvão da Silva quando lhe acenaram com uma pasta para um governo precário. Ele foi. E então vimo-lo ontem, na televisão, vestido de ministro do Interior, no rescaldo das cheias que assolaram Albufeira, invocar o nome de Deus e do Diabo, como faziam os primitivos quando olhavam para o céu, indefesos face às catástrofes naturais. Só que agora, estamos no século XXI...
Hoje, no "Diário de Notícias", Ferreira Fernandes faz crónica sobre a aparição de Calvão da Silva no Algarve. Aqui a deixo para libertar os Leitores da chateza do tempo:

"As prédicas semanais dos professores de Direito são como a natureza, têm horror ao vazio. Parte um de Lisboa para uma viagem que pretende ser de cinco anos e logo lhe rouba o lugar um professor de Coimbra, já em viagem por dez dias. Falemos deste, Calvão da Silva, menos conhecido e mais afoito. Não faz comentários em estúdio, vai para as ruas encharcadas. Fala para todas as câmaras, não só as da TVI mas também a de Albufeira. O novo comunicador de cátedra continua a falar de política mas com estilo mais canónico. Não fala ao domingo, dia santo, mas à segunda. Ontem, no Algarve, foi o primeiro programa, com recordes de share. Só se falou do que ele falou. O agora ídolo das audiências disse que o governo "entregou-se a Deus e Deus com certeza lhe reserva um lugar adequado". A linguagem é sibilina mas, como ele falava em Boliqueime, percebeu-se que Cavaco reserva um lugar para Passos, talvez num governo de gestão. Professor Calvão, como já é conhecido, falou ainda na oposição de esquerda, que ameaça encharcar o país: "A fúria demoníaca, embora os ingleses digam um ato de Deus, an act of God..." Esta alusão ao Partido Trabalhista mostra que não se vão descurar as questões internacionais. De notar ainda que o professor Calvão, sempre sibilino, referiu um nome: "Seguro." Dirigindo-se "a quem não tem Seguro", aconselhou: "É bom reservar sempre um bocadinho para no futuro ter Seguro." Ele próprio, porém, só tem contrato até para a semana."

1 comentário:

  1. Que a mão de Deus seja com Sexa e o leve. Para Coimbra.
    Com mais encanto, he he.

    ResponderEliminar