quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

A HONRA ERA LUTAR

Nestes dias que correm, onde às vezes o desencanto se torna mágoa, não há como a poesia para abrir horizontes de esperança e sacudir o tédio das horas iguais. Um amigo, que não gosta de vergar-se ao desalento, tão conforme ao pessimismo português, enviou-me um poema de Miguel Torga, que é um depoimento sobre o desafio pessoal e a honra de resistir.  Aqui fica:

"Depoimento

De seguro,
Posso apenas dizer que havia um muro
E que foi contra ele que arremeti
A vida inteira.
Não, nunca o contornei.
Nunca tentei
Ultrapassá-lo de qualquer maneira.

A honra era lutar
Sem esperança de vencer.
E lutei ferozmente noite e dia,
Apesar de saber
Que quanto mais lutava mais perdia
E mais funda sentia
A dor de me perder."

Sem comentários:

Enviar um comentário