domingo, 19 de junho de 2016

MARCELO A PONTA DE LANÇA!

O RECTÃNGULO PORTUGUÊS VISTO POR ZÉ DALMEIDA
Anda meio país com o coração nas mãos porque os empatas da selecção nacional parece terem comprometido os excessos de optimismo pacóvio que, desde o início, marcaram a campanha de Portugal no Euro; e a outra metade debate, angustiadamente, o falhanço das estratégias e do penalti pelo Ronaldo, maldiz os critérios que conduzem à formação da equipa, e zurze a incapacidade para marcar golos, que é a grande festa do futebol. A fanfarronice nacional, privada ou de carácter oficioso, envolve sempre patrioticamente nestes confrontos supranacionais, o prestígio do país. Dois jogos, dois empates, é pouco, muito pouco. Quebra-se o ânimo colectivo do país? Nem por isso. A retórica da vitória continua, e não falta a velha proclamação que, mesmo quando a morte está próxima, enquanto há vida -- há esperança!
O sonho comanda a selecção nacional e disso deu conta, logo a seguir ao empate de ontem com a Áustria, o seleccionador Fernando Santos, com a sua cara de infelicidade nata, a garantir: "Vamos disputar a final e vamos ganhá-la!"
É verdade que ele diz aquilo com tal ar de sisudez que dá para perceber que, se calhar, nem ele próprio acredita no milagre, apesar de acreditar noutros.
Hoje, à hora da bica, um amigo meu, estalou com os dedos e fez "eureka!".
-- Já sei -- disse ele com um contentamento quase infantil. -- Descobri a solução para a vitória de Portugal no Euro!
-- Então, diz lá... -- respondi eu. -- Uma coisa dessas é como ganhar não o Euro, mas o Euromilhões...
-- É tão fácil! -- concluiu com um sorriso malandro o meu amigo. -- Basta colocar o Marcelo a ponta de lança!
À atenção de Fernando Santos.

2 comentários:

  1. Ferreira Fernandes, com a lucidez que tão bem usa, sugere que talvez Fernando Santos pudesse interpretar para o futebol (e mais genuinamente) o que Marcelo tem querido acolher para a sua própria carreira de estadista:
    http://www.dn.pt/opiniao/opiniao-dn/ferreira-fernandes/interior/fernando-santos-nao-viu-o-caixa-de-oculos-5236052.html

    ResponderEliminar
  2. Sou de torcer pela selecção. Mas quando ela não convence, não haverá com que nos entretermos?! Ora bolas.

    ResponderEliminar