sábado, 14 de janeiro de 2017

A MODERNIDADE DE MARMELO E SILVA

É sempre uma honra poder juntar a minha voz aos que reconhecem na obra de José Marmelo e Silva um dos escritores mais notáveis da literatura portuguesa do século XX, cuja escrita jamais ficou condicionada pela patine do tempo, afirmando-se (é o que nós vemos hoje) como um processo narrativo inovador, actualizado e actualizante, surpreendente na forma como rompeu fronteiras temporais e projectou o seu mundo ficcional como matéria de fecunda inquietação criadora nos nossos dias.
É disso que logo à tarde, às 15 horas, vou falar em Espinho, na Biblioteca Municipal José Marmelo e Silva. No fundo, lembrar que o autor de Adolescente Agrilhoado é um escritor que, de forma tão límpida e inteligente, rompeu o cerco das ideias e dos dogmas, ou dos tabus, para fazer dos seus livros matéria de ousadia e de inquietação comum, dando também expressão a temáticas proibidas, a sexualidade e a condição da mulher, que se tornam pura coincidência da literatura e nessa relação arterial o autor lhes dá dimensão intemporal.

Sem comentários:

Enviar um comentário